LinkedIn

Estágio: 8 dicas para montar um currículo atrativo

Veja 8 dicas de como montar um currículo atrativo para vaga de estágio, de acordo com especialista da Vagas.

Redação

29 de maio de 2023

COMPARTILHE

Procurando estágio? Pois saiba que um dos primeiros passos é saber montar um currículo atrativo para chamar atenção dos recrutadores. É justamente aí onde mora um dos principais desafios para quem procura uma vaga de estágio. Afinal, este é o início da jornada do profissional para entrar no mercado de trabalho, adquirir experiência e avançar na carreira escolhida. Por isso, é fundamental saber criar um currículo atrativo, objetivo e que desperte a atenção dos recrutadores durante o processo seletivo.
 

“Mesmo não possuindo experiências efetivas na área de estudo, o candidato pode sim elaborar um currículo atrativo e interessante. O foco principal deve ser na formação e nos conhecimentos adquiridos pelo estudante durante o ensino médio, técnico e principalmente na graduação”, destaca Luciana Calegari, especialista em Recrutamento e Seleção da Vagas. “Participações em projetos sociais e trabalhos voluntários são alternativas válidas e consideravelmente satisfatórias para empresas que buscam estagiários”, completa.

Veja abaixo 8 dicas para montar um currículo atrativo para uma vaga de estágio:

1 — Estudar as palavras-chave dos anúncios — É essencial descobrir o que as empresas estão buscando. Observar e adicionar no currículo as palavras-chave dos anúncios de estágios e os requisitos desejados pelas organizações é uma estratégia muito interessante para se sair bem no filtro dos recrutadores.  

2- Começar pelas informações pessoais –– Campo básico e objetivo. Preenchido somente com nome, nacionalidade, idade, endereço e formas de contato (telefone, redes sociais profissionais e e-mail).

3 — Objetivo profissional — Esse espaço é destinado para que o profissional adicione sua área de atuação desejada. Exemplo: Estágio em Administração.  

4 — Competências e habilidades — Campo destinado para mais informações sobre o que o candidato sabe fazer e quais habilidades possui. Exemplo: boa capacidade de comunicação, facilidade com números e cálculos, agilidade no aprendizado de idiomas.

5 — Destaque para a formação acadêmica – Para um estudante, a formação é o principal ativo do currículo. Por isso, é importante inserir a formação no topo do documento, incluindo o nome do curso, escola e ano de conclusão (ou previsão de conclusão).

6 –Idiomas — informação simples sobre o nível de conhecimento do profissional com outros idiomas. Exemplo: inglês avançado, alemão intermediário, espanhol fluente/nativo. Se possuir certificação com a nomenclatura do Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas A1, A2, B1, B2, C1, C2, melhor. Dessa forma, inglês avançado (C1), alemão intermediário (B2), espanhol fluente/nativo (C2).

Quer saber mais sobre a Economia Digital? Assine já nossa newsletter.

7 — Cursos extras –– Caso tenha participado de um curso livre ou seminário com ligação a área de interesse, esse é o local do currículo para adicionar essas atividades.

8 — Informações complementares –– Campo do currículo dedicado para todo tipo de experiência do candidato. Exemplos: Iniciação científica, empresa júnior ou intercâmbio. Nesta etapa é importante também inserir o cargo exercido e as conquistas obtidas em cada atividade.

Veja também: Os 25 cargos em alta no Brasil, segundo o Linkedin

TAGS:
carreirascurrículoeducaçãohabilidadesplano de carreirasoft skillsvagas

Conteúdos relacionados

Bem vindo de volta